Caléndulas, nostalgia e ruínas

Caléndulas, Nostalgia and Ruins

  • Lucas Rossi Gervilla Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”
Palavras-chave: Arte Contemporânea, Estética do Abandono, Memória, Nostalgia, Ruínas

Resumo

Recorre-se ao trabalho artístico Caléndulas (2020), criado por Lucas Gervilla e Soledad Rolleri para estabelecer relações entre memória, esquecimento, ruínas e nostalgia, sempre com a mediação da arte. A obra trabalha com a estética do abandono e utiliza o universo ruinoso para se relacionar com o conceito de ruinofilia, criado por Svetlana Boym (2011). Os diferentes conceitos de nostalgia propostos pela autora russa também são debatidos no texto, bem como a ideia de lejanía presente na obra Sin, de Samuel Beckett.

Biografia Autor

Lucas Rossi Gervilla, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”

Artista visual, trabalha com imagens desde 2005. Doutorando (Bolsa CAPES) e mestre pelo Instituto de Artes da UNESP e bacharel em Comunicação e Multimeios pela PUC-SP. Participou de mais de 160 produções artísticas. Em 2020, dirigiu seu primeiro longa-metragem, intitulado Ruinoso. Foi comissionado pelo Canal Futura para a produção do curta-metragem Edmur e o Caminhão. Em 2017 recebeu a bolsa “Mobility Fund” oferecida pelo Prince Claus Fund. Foi artista residente no ZK/U, Berlim; Fabrika CCI, Moscou; Galeria Ambos Mundos, Buenos Aires; NES Artist Residency, Islândia; e no Espacio Casa 3 Patios em Medellín.

Publicado
2021-02-22
Secção
Varia